//// What Do You Think About the Car?


Declan McKenna é um cantor inglês de 19 anos que foi ganhando fama após vencer uma competição de talentos diante o festival Glastonbury em 2015. Não foi por ter vencido que ganhou o reconhecimento, mas sim com o lançamento do single "Brazil", música lançada no fim de 2014 com  uma crítica a FIFA e a copa sediada aqui. Em 2015, Declan lançou e definiu por conta própria a música "Paracetamol" como single. Deste então, o jovem foi ganhando público, fazendo que em 2017 ele lançasse "What Do You Think About the Car?", seu primeiro álbum de estúdio.

Declan apresenta sua voz com músicas misturando guitarras, baixo, teclado, interlúdios, bateria e até mesmo eletrônicos. O jovem toca em temas peculiares e impactantes, como suicídio, pressupostos LGBT, religião e corrupção. O som de McKenna é fundamentado em uma sensibilidade que vai além da sua idade.

Humongous
É uma canção indie que se inicia na voz e violão. O vocal forte se mistura ao melancólico e enquanto segue progredindo, revela uma evolução que se alinha a sintetizadores. O ritmo lento logo fica frenético e o refrão fica na cabeça.



Brazil
Escrito por Declan quando tinha 15 anos, a canção é um furioso ataque a FIFA, o Brasil e a corrupção no futebol. A letra acusa o órgão dirigente de indicar o país para sediar uma Copa do Mundo, ignorando a pobreza extensa e profunda que afetava a população.

"Ouvi dizer que você vendeu a Amazônia / Para mostrar que o país de onde você é / É onde o mundo deve querer estar para encontrar algo que todas as pessoas precisam."



The Kids Do Not Wanna Come Home
Inspirada nos ataques que ocorrem em Paris ao longo de 2015. Declan havia saído de Paris no início da manhã e percebeu ter experimentado o que tenta expressar na faixa: a impotência de um jovem no mundo de hoje, sofrendo choque e terror.

"Você não sabe como dar amor a ninguém / Você não sabe como fingir / Você disse aos seus filhos que eles viveriam para sempre / Mas as crianças não querem voltar para casa novamente."



Mind
Começando a tocar num estilo rock garagem, acabamos ficando presos no coro repetitivo. É apenas uma dessas músicas que você não pode agitar, e não importa o quão difícil seja, estará preso na sua cabeça o dia todo.

"Eu não estava flutuando como eu sou / Decidindo o coração mais solitário da sala de estar / Era meu."


Make Me Your Queen
Sendo uma música despojada, aquela baladinha clássica de amor não correspondido, Declan utiliza de vocais femininos e sons eletrônicos.

"Eu sei que não significo nada pra você, querida / Eu dei o meu melhor para manter esses pensamentos longe / E eu tentei falar, mas não há mais nada a dizer / Porque eu não significo nada para você, querida."



Isombard
Usufruindo do indie-rock melancólico, Declan coloca qualquer um para balançar a o corpo diante a mistura de guitarras e bateria.

"Então, quanto a você? / Os poucos fatídicos / Devem levar todos eles / À queda do governo / Então diga à sua família e amigos / Vamos deixar claro / Nunca mais."



I Am Everyone Else
A faixa fala sobre políticos que em geral fingem representar as massas sem realmente fazê-lo. Fingindo que eles tinham as mesmas experiências das pessoas comuns, quando estão muito longe disso.

"Por que você age como um doente e finge? / Finge que você nunca está sozinho? / Você não está cansado de desperdiçar / Todo o seu tempo sendo notado? / Me mostre a mensagem que você enviou / Agindo como se você nunca tivesse a escrito."

Bethlehem
Falando sobre a religião usada para justificar o crime de ódio, Declan se deixa conduzir pela guitarra. A canção aborda a postura daqueles que querem matar e morrer em nome da religião.

"Mas você peca como quiser / Porque eu estou em Belém / Eu tenho um lugar no céu / E embora eu seja enviado do céu / Eu posso fazer o que eu quero e você não tem o direito de escolher."



Why Do You Feel So Down
Declan a escreveu aos dezesseis anos e ele não sabe explicar o que realmente gerou na sonoridade ou na letra, ele apenas diz que era louco nessa época. WDYSD aborda sobre a adolescência, quando alguém tenta ser legal sabendo que aquilo o fere.

"Por que você sente tão mal? / Oh Deus, eu sei que você pensa que eu estou bem, mas não estou."


Paracetamol
A música mais forte do álbum é essa. Falando sobre adolescentes transgêneros, Declan se inspirou pelo caso de Leelah Alcorn, uma jovem transgênero que cometeu suicídio em Ohio.

"Há um garoto de quinze anos com uma arma na mão / E as pessoas na plateia dizem que ele deveria ser enforcado / Eles perguntam pelo seu motivo, mas eles não entendem / Por que eles amam do jeito que amam, do jeito que amam."



Listen To Your Friends
Sendo a última canção do álbum, Declan faz alusões à importância de falar contra as injustiças, em vez de seguir a apatia de todos.

"O problema é crianças pobres que querem férias por um tempo
O problema é as crianças pobres que não podem pagar a tarifa do trem
Então, subimos a tarifa do trem e cobramos elas por não pagar a tarifa do trem
O problema é a saúde
E o problema é a assistência médica gratuita
Porque é injusto e se isso se for, é saudável
O problema são as drogas
O problema é o amor livre e os abraços gratuitos
Então continue com medo
Faça algumas drogas e fique aqui."



"What Do You Think About the Car?" é um álbum honesto de um adolescente autoconsciente. Faixas agradáveis e com letras inspiradoras e fortes. Que venha uma carreira de sucesso!


via GIPHY

Compartilhe:

0 comentários