💬 Resenha #3 | Opus


Cheguei na livraria e procurei por algo novo, mas eram mangás já conhecidos e eu queria novas experiência, como aconteceu com a leitura de "Suicide Club". Procurei, desisti. Então surge um vermelho entre os exemplares de Naruto e Dragon Ball: OPUS. Embalagem lacrada e nenhuma informação do que se tratava. Decidi levar. Li, me aventurei e agora é meu mangá preferido.

O início de Opus é em clima de ação. A detetive Sakoto Miura se encontra em apuros com o vilão Máscara, líder da seita "Fé-Sem-Nome" que tem intuito de controlar as pessoas por meio de lavagem cerebral com poderes psíquicos. Miura tem poderes telepáticos, é uma heroína forte e com características visíveis. Com esses pontos fortes, ainda encontra dificuldade contra o vilão, mesmo com a ajuda de seu amigo Lin; delinquente do bairro dos Imigrantes que também tem habilidades mentais.

Isso mostra um potencial a história, mas acabamos descobrindo que tudo aquilo era uma história de mangá de Chikara Nagai, o autor de todos os personagens. Nagai precisa concluir o final de sua trama de grande sucesso, Resonance. Com a pressão da equipe editorial ainda inconformada com o desfecho "definido" pelo autor, ele acaba sendo sugado para dentro de sua própria história.

A história acaba mudando de caminho. O real e o imaginário se entrelaçam fazendo Nagai ficar confuso e muitas vezes surpreso. Tudo vai se preenchendo com boas doses de comédia, trama de alto interesse, reflexão e até ajuda para quem quer ser autor um dia. A arte é densa, precisa e detalhada (Nagai iria adorar ter uma arte assim, já que nem todo mundo liga para os detalhes).

Em relação a edição, deixa a desejar. O material rico que Opus apresenta está uma edição meio jornal que entristece o leitor. Um ponto negativo a edição e um alto positivo a história. A história está concluída, dois volumes. A Panini Comics/Planet Manga lançou a primeira parte em setembro/17 e em breve a continuação estará nas livrarias e bancas. Minha segunda experiência com mangás, e estou amando descobrir esse novo universo.



Opus
Satoshi Kon
Tradução: Dirce Miyamura
194 Páginas
Gênero: Mangá/Fantasia/Ficção
Outubro/1995

Compartilhe:

0 comentários