📼 Os 13 Porquês | Resenha

Após maratonar duas temporadas de 13 Reasons Why, finalmente me entreguei ao escrito de Jay Asher. Confesso que a leitura foi rápida, cheia de surpresas e difícil de digerir aos capítulos finais.

INFORMAÇÕES DO LIVRO



Os 13 Porquês
13 Reasons Why
Jay Asher
256 Páginas | Editora Ática
★★★★★

Ao voltar da escola, Clay Jensen encontra na porta de casa um misterioso pacote com seu nome. Dentro, ele descobre várias fitas cassetes. O garoto ouve as gravações e se dá conta de que elas foram feitas por Hannah Baker, uma colega de classe e antiga paquera, que cometeu suicídio duas semanas atrás.

Nas fitas, Hannah explica que existem treze motivos que a levaram à decisão de se matar. Clay é um desses motivos. Agora ele precisa ouvir tudo até o fim para descobrir como contribuiu para esse trágico acontecimento.

MINHA RESENHA


Espero que vocês estejam prontos,
porque vou contar aqui a história da minha vida.
Mais especificamente, por que ela chegou ao fim.
E, se estiver escutando estas fitas,
você é um dos motivos. - pág. 12

Sete fitas, uma história e uma voz. Hannah Baker, uma jovem do ensino médio, acabou cometendo suicídio por razões até então desconhecidas. Desvendando a verdade das razões por intermédio de Clay Jensen, amigo de Hannah, entendemos a tamanha gravidade de atos infantis vindo de adolescentes sem completa empatia pelo outro.

Não é como a velhice e o câncer,
ninguém prevê um suicídio. - pág. 65 

Em treze lados, a angústia, dor, medo e o pensamento suicida acompanha a jovem que espera recomeçar em uma nova escola. Isso é muito comum nos adolescentes, mudança de escola reflete no passado, o antes e depois, uma nova era para si. Às vezes é satisfatório... às vezes.

Jay Asher conseguiu aproximar os adolescentes e adultos a um assunto delicado que até então estava naquela fase: devemos ou não falar de suicídio?

O livro nos faz pensar e repensar nas nossas atitudes, no quanto devemos prestar atenção a quem está no nosso lado e ao redor, mas também pode ser uma arma perigosa para aqueles de mente influenciável.

Tudo que a gente possui... é o agora. - pág. 176

Para terem uma ideia, a palavra suicídio ganhou extrema força nesses últimos anos por conta da grandiosidade da série que levou a uma procura massiva do livro que permaneceu esgotado em algumas localidades, com até lista de espera. O que denominavam como uma covardia ou fraqueza ganhou outras proporções como a atenção, cuidado e o debate.

Mas se pensam que Hannah apenas jugou e culpou, está completamente errado. A jovem também se culpou, entendeu que errou, mas que sua culpa foi de menor impacto já que estava levando as pessoas que passaram por sua vida, por bem ou por mal, a enxergarem seus erros, mas a também se sentirem culpados. São dois lados diferentes, cada um difícil de se aceitar e apenas deixar esquecido pelo tempo.

SOBRE O AUTOR

Asher nasceu em Arcadia, Califórnia, trabalhou em diversos locais, inclusive como vendedor numa loja de sapatos e em bibliotecas e livrarias. Muitas das experiências de trabalho de Asher influenciaram alguns aspectos da sua escrita.

Publicou três livros, Os 13 Porquês, em 2007, considerado pelo New York Times como o romance best-seller de jovens; O Futuro de Nós, co-escrita com Carolyn Mackler; e What Light.

Compartilhe:

1 comentários