O hype não é real! | Diário #4

Sabe aquele livro que de uma hora para outra começa a ser comentado pelas pessoas, compartilhado e indicado nas redes sociais, entra na lista dos mais vendidos ao redor do mundo após ser divulgado que vai virar série ou filme?

Com todo alvoroço, muitas vezes acabamos comprando e deixando a lista de leituras cada mais maior e muitas vezes, se torna decepcionante. Aqui, vou comentar com vocês sobre quatro livros que viraram filme que cheguei a assistir, mas nunca conclui a leitura.

Beautiful Creatures (Dezesseis Luas, 2013)

Já começo dizendo que esse filme foi muito superestimado. Carregando um título de sequência da saga de Crepúsculo e até mesmo que seria um sucesso maior que ele, foi jogado contra a parede e amargurou no lançamento.

A premissa interessante chamou atenção,  mas não chegou a salvar a produção do fracasso. Mesmo sendo ruim, eu gostei e até hoje ainda assisto, mas em relação ao livro eu nem sei o que comentar.

Muita gente me indicou, quando entrava nos fóruns literários havia muita falatório dizendo que o livro era melhor e que era incrível. Fui na livraria, comprei logo todos os livros (e me arrependo muito!).

O começo é meio arrastado e tem uma coisa meio clichê. Espero muito que um dia eu volte a lê-lo para definir realmente se é ruim mesmo ou não li no tempo certo.

Olhando em torno do mercado editorial, a história fez sucesso já que todos foram publicados e outros títulos de uma sequência: Dangerous Creatures.

I Am Number Four (Eu Sou o Número 4, 2011)

Outro fracasso nos cinemas, tinha tudo para ser uma avalanche mundial já que os livros foram um estouro mundialmente. Tendo em sua produção Michael Bay e Steven Spielberg, eu esperei algo surpreendente mas acabei na tristeza profunda.

Acontecendo a mesma coisa como em Dezesseis Luas, eu me senti completamente perdido quando algumas pessoas passavam por mim com esse livro em mãos. Na época eu lia A Batalha do Apocalipse do Eduardo Spohr na biblioteca da escola e esse livro era muito concorrido entre a gente.

Resolvi ver o filme antes de ler, para meio que entender mais sobre o ambiente e o personagem, eu nem sei o que dizer mais sobre a decepção. O livro eu comprei logo depois,  pensando ser melhor e ele estancou nas primeiras páginas.

Não sei se darei a ele uma segunda chance,  mas digo que provavelmente há de acontecer já que comprei quase todos os livros sequenciais, então, quem sabe?



Miss Peregrine's Home for Peculiar Children (O Orfanato da Srta. Peregrine Para Crianças Peculiares, 2016)

Tendo uma campanha gigante, Peregrine ganhou o mundo pelo olhar de Tim Burton. Confesso que tinha tudo para ser um sucesso, mas acabou açoitada pelos leitores  (e por mim) pelas diversas diferenças entre livro e filme.

Quando começou a sair as negociações e a escalação do meu amor platônico Asa Butterfield, eu simplesmente cancelei qualquer leitura planejada e corri na Lojas Americanas mais próxima (alguns livros tem precinhos camaradas lá).

Comecei a ler e todo o universo estranho me pegou de jeito. A estranheza é interessante e empolgante. Quando o filme saiu, eu nem esperei terminar a leitura e fui logo ver pelas promessas das divulgações e sai completamente triste, devastado como Lady Gaga anunciando que não iria fazer o show no Brasil hahaha.

Fiquei tão, mas tão triste vendo aquilo no cinema, que logo nas páginas finais resolvi desistir. Prometi a mim mesmo que leria quando passasse um tempinho mais e tals. Ele continua parado até hoje, com o marcador cintilante de A Rainha Vermelha me lembrando que preciso terminar. Eu irei com toda certeza, já está na lista de leitura desse ano.

Twilight ( Crepúsculo, 2008)

Tem gente que vai me jogar pedras ou dizer: como assim você não gostou? Eu não sei se amo ou odeio e para vocês terem uma noção, eu só comecei a gostar pelo meu irmão. Ele adorava, tinha todos os filmes até então lançados e morria de ciúmes deles.

Eu resolvi dar uma chance já que esse não foi um fracasso ou um superestimado cinematográfico como os anteriores. O sucesso me deixou esperançoso. Depois de muitas decepções, eu gostaria desse?
Eu digo a vocês: não sei. Eu curti os filmes e em especial o Eclipse, logo esse foi meu primeiro livro e contato com o universo vampiresco da Stephenie Meyer.

Terminei de lê-lo? Não. Tinha algumas coisas que eu fiquei perdido e comprei o primeiro. Li uns sete capítulos e simplesmente abandonei. Eu não tenho uma opinião formada ainda hoje sobre, e espero não ter por um bom tempo.

O único livro desse universo que li completamente foi A Breve Segunda Vida de Bree Tarner. Eu torcia para virar uma série ou um filme quando foi divulgado o final da saga nos cinemas. Gostei demais, mesmo sendo pequeno, me entregou aquilo que eu precisava. Foram os 5 reais mais bem gastos na minha vida (te amo Lojas Americanas e suas promoções aleatórias!).





CONCLUSÃO?

Não siga o caminho do hype. Leia os livros por querer, com seu tempo certo e não deixe as opiniões e o cinema tirar toda a magia da sua leitura. Se tiver medo de estragar, só aguarde pelo tempo certo que vai ficar tudo bem.

Aprendi que o hype muitas vezes não é real e que superestimar pelo que mostram ou comentam é um perigo. Acabei perdendo muito da magia de algo novo e hoje em dia estou mais tranquilo.

Jogador Nº 1, O Hobbit e IT são um dos vários que mostram como evolui tanto na leitura quando na divisão de tela e páginas. Absorvendo as diferenças e tornando tudo alcançável. Diminuindo as tristezas e aumentando o leque de possibilidades, dando uma chance a tudo.

Compartilhe:

5 comentários

  1. Me senti assim com o conto da aia. A expectativa era grande, mas me decepcionei bastante com a leitura.

    ResponderExcluir
  2. Nossa amei a sua análise. Concordo que devemos ler no tempo certo sem permitir que pessoas ou cinema ou redes sociais nos influenciem 100%. Gostei demais conclusão e da sua sensatez que faz todo sentido.

    Bjo
    Tânia Bueno

    ResponderExcluir
  3. Dezesseis Luas eu assisti o filme sem ler o livro e achei horrível! Achei tudo muito estranho, algumas coisas meio que foram "jogadas" e perdi totalmente a vontade de ler. Já o Eu sou o número 4 adorei o filme e o livro abandonei. Hahahahaha Li mais da metade, mas determinadas partes era tão explicativas e arrastadas que me cansou.
    Eu AMO o livro O orfanato da Senhorita Peregrine para crianças peculiares. Li super rápido e gostei do filme também.
    É por último, Crepúsculo. Eu gosto muito da saga, só Amanhecer que me decepcionou. Os filmes não são legais, mas mesmo assim gosto de assistir. Hahahahaha
    Já me decepcionei muito com livros que o pessoal estava amando, nem gosto de lembrar dessas decepções. Mas leitura tem disso, né? Nem sempre o que é legal pra um vai ser legal para o outro. Acontece!
    Beijos, adorei o post!

    ResponderExcluir
  4. Oi! Mas menino, que isso? Hahahah eu tenho muita vontade de ler a série do Dezesseis Luas inteira, mas agora meio que desanimei. Não li Eu sou o número 4 e nem O orfanato, mas li a série inteira de Crepúsculo e gostei muito! Mais dos livros do que dos filmes, mas gostei dos filmes também! Sei lá, acho que é de cada um. Eu não gosto de ler livros hypados, porque quase sempre me decepciono por esperar uma bomba de história, e acabar não sendo nada disso. Eu sempre espero a onda passar, e mesmo tomando spoiler, eu prefiro ler, ou assistir, quando todo mundo já esqueceu, quase sempre dá certo.

    Bjoxx ~ Aline ~ www.stalker-literaria.com ♥

    ResponderExcluir
  5. Concordo totalmente contigo, dezesseis luas foi puro fracasso hahaha uma pena porque eu sentia que ia ser algo absurdamente impactante. Já Crepúsculo eu preciso defender hehe, foi o que me tornou leitora, eu comecei a ler outras obras por conta dele, hoje vejo que não é o melhor livro do mundo mas eu sigo tento um carinho especial. Em todo caso, é importante a gente não se deixar influenciar pelas experiências alheias ou pelo hype.

    ResponderExcluir