Kim Ji-Young chegará ao Brasil!

O anúncio de que a autora Choi Nam-Joo vai chegar ao mercado brasileiro pela Editora Intrínseca foi inesperado até mesmo para mim. Kim Jiyoung, Born 1982 foi lançado em outubro de 2016 na Coreia do Sul e com o tempo se tornou um dos livros mais importantes, porém polêmico, no país e que segue gerando debates até hoje.

Abordando sobre a igualdade de gênero e convidando os leitores a refletirem sobre discriminações e preconceitos que as mulheres sofrem no dia-a-dia. Kim Ji-Young, nossa protagonista, nos mostra episódios em que viveu essas situações desde filha até se tornar uma mulher para os olhos da sociedade sul-coreana.

Ji-Young estudou, trabalhou, se casou e teve uma filha. Um progresso comum, mas é aqui que há um problema. A “everywoman” (termo inglês que se refere a uma mulher que é muito típica e comum) está envolvida em uma sociedade patriarcal e não tem voz ou luta por si própria, mas ela está diferente. Young está assumindo a personalidade de outras mulheres que conheceu e conviveu.

Na obra de Choi Nam-Joo, as mulheres discriminam as mulheres e os homens devem estar sempre no topo. O assédio sexual diário é algo que elas devem aceitar como parte do dia-a-dia e elas não podem ter voz ativa, levando-as a uma doença mental.

Devido a grande popularidade, o livro teve uma adaptação cinematográfica com grandes estrelas do cinema sul-coreano e as vendas dispararam em 450% após três importantes ídolos do K-Pop admitirem ter lido a obra: Sooyoung do Girls Generation, RM do BTS e Irene do Red Velvet.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.