O Sombrio e Fantástico Som da Magia!


Com apenas 6 episódios, o novo drama sul-coreano original da Netflix O Som da Magia (The Sound of Magic) chegou repleto de música, magia e mistério. Baseado no manhwa “Annarasumanara” de Ha Il-Kwon, acompanhamos a jovem Yoon Ah-Yi durante seu ensino médio, morando sozinha com a irmã mais nova, abandonada pelo pai e sobrevivendo com o pouco dinheiro que surge dos empregos de meio período que consegue. Desesperada  por ajuda, conhece um estranho que afirma ser um mágico de verdade e que acaba mudando sua vida completamente.
O Som da Magia (The Sound of Magic)
Fantasia & Mistério
6 Episódios / Netflix, 2022

O  Som da Magia não estava na minha extensa lista de produções sul-coreanas para assistir, mas a notificação que recebi da Netflix veio em uma boa hora. Estava chovendo e a imagem fantástica que vi se encaixava no que eu precisava naquele momento. Sem procurar sinopse ou quaisquer outras informações na plataforma de streaming ou twitter, comecei a me aventurar na história.

Se eu conseguisse resumir toda a atmosfera do drama em uma palavra eu usaria: deslumbrante. Mas estaria mentindo a mim mesmo e a você por usar somente esse adjetivo. Existe beleza, sofrimento, sonhos, críticas e mistério com as dosagens certas fazendo você entrar em um universo único e dançar, chorar, rir e duvidar de certas ações dos personagens.
A história quer nos fazer acreditar que a magia é real, mas em alguns casos desesperados ela falha, criando uma ameaça ao telespectador e gerando dúvidas às nossas próprias crenças. Essa dualidade também se apresenta nos personagens e fica mais explícita quando direcionada ao mágico Ri-Eul já que sua trajetória é misteriosa e alterna entre o herói e vilão.

Dois personagens que me levaram a uma montanha de sensações foram Yoon Ah-Yi e Na Il-Deung, ambos com seus arcos diferentes, mas que se conectam inesperadamente por um propósito em comum. Enquanto choro pelas súplicas, dores, situações devastadoras e pequenas esperanças de Ah-Yi, vejo o estresse e a luta interna de Il-Deung com os pais, o futuro e a si mesmo.
Além da profundidade dada aos personagens, a fotografia e ambientação preenchem sua tela de maneira grandiosa, uma produção que poderia ir perfeitamente ao cinema e encantar milhões de espectadores. As músicas que decorrem pela história são momentos únicos, cruciais e especiais, passando a sensação e sentimento necessário para o momento e confesso que Magic In You, Do You Believe In Magic? e A Curse of Asphalt são as minhas favoritas.

O drama vai muito além da história de uma garota pobre, o garoto rico e a rival encrenqueira que se acha superior. É sobre entender que existe um mundo fantástico à nossa espera, mas que essa fuga da realidade é temporária. Os jovens acham que ser adulto é incrível e que todos os problemas irão desaparecer ao amadurecerem, mas quando chegamos nessa fase da vida, o nosso desejo, mesmo que temporário, é voltar à nossa infância.
Alguns podem duvidar do que digo, existem pessoas que enfrentam problemas maiores que outros, mas todos já passamos por alguma turbulência na vida. Procuramos ter forças, tentamos acreditar em nós mesmos para sobreviver, mas muitas vezes é difícil. Ri-Eul sempre tem uma pergunta pronta, mas as respostas que recebe muitas vezes são negativas: Você acredita em mágica? Por um acaso, você acredita em si mesmo?

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.